Pelo lado selvagem de Portugal- 2ª etapa – de Melides ao Algarve

Aproveitando o 2º fds prolongado de Dezembro lá fomos nós continuar a volta a Portugal. 5 jipes, arrancámos da praia de Melides em direcção à albufeira de Morgavel. É sempre tentador descer a Costa de Vicentina junto à costa, mas além de já ser zona conhecida, é mais difícil conseguir um percurso sem apanhar alcatrão. Assim, seguimos sempre pelo interior em direcção a uma cascata pouco comum na zona de Vila Nova de Mil Fontes. Dada a altura do ano, ninguém se encontra naquele fabuloso local o que permitiu um acampamento especial.

Continue reading “Pelo lado selvagem de Portugal- 2ª etapa – de Melides ao Algarve”

Advertisements

Pelo lado selvagem de Portugal- 1ª etapa – de Trafaria a Melides

Começámos com 5 jipes na Trafaria e mais um que se juntou na Costa da Caparica. No primeiro dia percorremos a mais que conhecida margem sul começando pela falésia da Costa da Caparica, depois Apostiça e seguidamente Arrábida até Setúbal. Percurso bem conhecido e diversificado com passagens maravilhosas como a Arriba Fossil e o Parque Natural da Arrábida. Sem grandes dificuldades, chegado a Setúbal apanhámos o ferry para Tróia e seguimos para a Comporta por estrada. Foi altura de sair da estrada para nunca mais voltar. O sol já se punha ao longe, era tempo de arranjar um local de pernoita, onde coubessem os 6 jipes mais 2 que vinham ter connosco e mais as respectivas tendas. No caminho junto ao Sado, apesar das praias bonitas, era expectável visitas dos mosquitos. A aposta foi ficarmos algures no caminho para sul, paralelo ao muito transitado gasoduto.

E foi aqui, ao inicio da noite com o inicio da areia, que começaram os atascanços que predominaram no 2º dia.  Começou logo comigo no Isuzu que só saiu com placas e uns empurrões e na subida de acesso ao local de acampamento onde alguns tiveram algumas dificuldades. No dia seguinte continuaram as dificuldades, logo com aquela grande subida no gasoduto que só os jipes mais recentes conseguiram transpor. Apesar do percurso ser conhecido e de não ser propriamente exigente, a areia mole e as várias subidas encontradas ao longo do percurso, provocaram vários atascanços que obrigaram a várias tentativas de transpor os obstáculos e à consequente diminuição da pressão dos pneus. Uma delas num “oued” antes de Melides, ainda foi necessário guincho e placas para desatascar o veículo. Coisas que fazem parte deste tipo de passeios e que servem sempre para aprender ou praticar mais algumas técnicas de condução e resgate.

Mais fotos aqui!

Férias da Pascoa – Costa Vicentina e Algarve

Algumas imagens das mini férias da Páscoa. Em tempo de contenção de custos e procura do bom tempo, resolvemos percorrer os caminhos e praias da Costa Vicentina e Serra de Monchique. Alguns já conhecidos, outros nem por isso, mas é sempre uma satisfação percorrer locais tão interessantes  e bonitos pelo nosso país.

Um passeio pelo oriente, pela história e pelo pinhal

Para o fim do ano 2016 ficou reservado um passeio pela zona centro por cinco locais aqui tão perto e muito interessantes. O Buddha Eden, um jardim oriental no Bombarral de 35 hectares com réplicas de budas, pagodes e estátuas de terracota; Mosteiro da Batalha e o Convento de Cristo onde provavelmente todos nós já fomos, nem que tenha sido em criança pela escola, mas que vistos como adulto são realmente monumentos impressionantes; Pinhal de Leiria, enorme mata de pinheiros, com  grandes extensões de areia que podem ser um pesadelo para jipes. Foi aqui que fizemos o último acampamento selvagem do ano; e a Ponte Filipina junto à barragem do Cabril.

Chegado ao local da grande noite, ainda houve tempo para visitar a Sertã num agradável passeio junto ao rio.

Continue reading “Um passeio pelo oriente, pela história e pelo pinhal”

TT ao longo do Zezere – 4a etapa do Lisboa Istambul

Mais umas imagens de mais um passeio antes do verão, desta vez ao longo do Zêzere. Muitas peripécias, alguns atascanços num passeio lento e com algumas dificuldades. Valeu-nos o Jimny que como é costume só lhe falta andar sozinho! Mas o que é bom não dura para sempre…

Album completo aqui!

Caminhada à praia do Arco do Temporal – 19 de Junho de 2016

19 de Junho de 2016

Nesta segunda caminhada deste ciclo, iremos visitar a praia do Arco do Temporal, uma das poucas da zona a ter areia. Para la chegarmos vamos percorrer um percurso pouco conhecido, sempre junto à falésia, com bastante vegetação, onde ainda teremos oportunidade de ver uma caverna pouco habitual.

O percurso tem bastante vegetação rasteira e é sinuoso o que obriga a ter cautela na progressão. A descida para a praia é impressionante.
Possivelmente uma das passagens mais belas e invulgares da zona e certamente ficará na memória.Devido à proximidade da falésia, não é recomendável a quem tenha vertigens.

Continue reading “Caminhada à praia do Arco do Temporal – 19 de Junho de 2016”