Sony A7s vs Sony A6000

Vou começar este pequeno relato das minhas primeiras experiências com a A7S, com uma breve análise à A6000, máquina que tenho usado intensivamente no último ano, quer em vídeo, quer em fotografia, nos mais variados contextos e situações. Aprendi imenso acerca desta pequena maravilha e fiquei a conhecer todos os seus pontos positivos mas também os seus negativos.

Dos seus pontos positivos realço:

  • A imensa resolução (24mp) e dinâmica das fotografias até ISO 1600;
  • A qualidade do vídeo com boa resolução e baixo ruído até ISO 3200 e poucos artefactos tipo “moire” e “aliasing”(agora inclusive no formato XAVC-S, após actualização de firmware, que melhora bastante a imagem em situações com muito movimento);
  • Focagem muito rápida e precisa com detecção por fase desde que nos encontremos em situações de boa luminosidade. Boa capacidade de seguimento de objectos;
  • Tamanho diminuto e baixo peso e possibilidade de usar quase todas as lentes que existem em modo manual com muito boas ajudas à focagem como “peaking” e “zoom focus”;
  • Preço imbatível neste momento!

Pontos negativos…

  • Capacidade limitada em situações de pouca luz acima do ISO 3200, quer em fotografia, quer em vídeo, algo bastante importante para o tipo de trabalhos que realizo;
  • Capacidade de focagem automática em pouca luz é muito fraca (sensibilidade 0EV)! Talvez o ponto mais fraco quanto a mim. Além de muito lenta, deixa mesmo de conseguir focar em situações que não são ainda de fraca luminosidade;
  • Apesar de nunca ter tido problemas com a construção, não é resistente ao pó nem à água, o que em determinadas situações pode ser fundamental;
  • Não tem estabilização integrada no corpo.

No entanto, apesar de ser uma máquina bastante equilibrada, comecei a necessitar de algo mais capaz para situações de fraca luminosidade. O nível de ruído em fotografias e vídeos acima do ISO 3200 é bastante elevado e tem sido uma necessidade o uso desse tipo de sensibilidades. Naturalmente que a evolução seria para uma máquina com sensor “FullFrame” além de que teria de manter ou melhorar os pontos positivos da A6000 e melhorar os negativos. Com orçamento limitado e depois de uma longa e exaustiva leitura de testes comparativos entre variadas máquinas, entre elas D750, D810, A7II, A7R e 5DMKIII a escolha acabou por recair na Sony ILCE-7s (A7s). Seguidamente, ficam as primeiras impressões desta máquina em comparação com a A6000 incluindo dois videos de comparação:

  1. Sensibilidade do sensor FF 35mm de 12mp – A junção da pouca resolução do sensor da A7S (tendo em conta a norma dos nossos dias) com o facto de ser FF, implica que cada pixel tem um tamanho de cerca de 8,4µm contra os 3,9µm da A6000 o que dá uma imensa vantagem na fotografia e filmagem em pouca luz, apesar da perda de resolução e capacidade de ampliação. Numa primeira análise, convertendo as fotografias da A6000 para 12mp e comparando com as da A7S, a diferença anda nos 2 “stops” de luz, ou seja uma foto a ISO 3200 na A6000 tem tanto ruído como uma a ISO 12800 na A7S. No entanto a A7S mantém mais detalhes e texturas em sensibilidades elevadas. No modo de vídeo a diferença são de 2 “stops” de luz quando comparado com vídeo em modo APS-C na A7S e de 3 “stops” se usarmos a A7S no modo FF. Na prática obtenho uma imagem idêntica na A7S a ISO 26500, com a A6000 a ISO 3200! No entanto o mais notável da imagem da A7S é que enquanto na A6000 existe perda de definição a partir do ISO 1600, provavelmente devido a uma redução de ruído bastante agressiva, na A7S a definição da imagem mantém-se muito bem mesmo em sensibilidades elevadas.

 

Comparação de fotografias em ISOs elevados. Todas as fotos convertidas para 8mp. Recorte central.

  1. Sistema de focagem por contraste com sensibilidade -4EV – O sistema de focagem da A6000 é bastante rápido e eficaz, só que só funciona em condições de boa a média luminosidade. Em contraste, o da A7S, é mais lento sim, e não tem as mesmas capacidades de seguir objectos, mas tem um aspecto notável: a velocidade de focagem mantém-se mesmo em condições de luz quase invisíveis a olho nu, mesmo usando uma lente f4 que não é nada luminosa.
  1. Definição do vídeo e artefactos – A A7S permite gravar vídeo a 24p, 25p, 30p, 50p e 60p em FullHD. Também filma a 120p/100p mas em resolução reduzida de 720p, o que não me interessa muito. Ainda é possível escolher se pretendemos usar o sensor completo ou apenas a crop correspondente ao APS-C para usar lentes APS-C. Quando já achava que na A6000 tinha uma imagem detalhada e sem artefactos, com a A7S atinge-se outro patamar de detalhe e ausência de artefactos. É sabido das especificações que esta máquina faz leitura completa do sensor daí o salto qualitativo na qualidade vídeo. A qualidade mantém-se em todos os modos com a excepção do 50p/60p em FF. Infelizmente neste modo, além de perder detalhe (fica idêntico à A6000, o que não é de todo mau, mas não está na mesma linha que os outros modos da A7S), aumenta os artefactos tipo “moire” e “aliasing”, mais ainda que na A6000. O 50p/60p no modo APS é perfeito e muito identico ao modo 25p/30p em termos de detalhe e ausência de artefactos, mas infelizmente não se pode dizer o mesmo no modo FF.

 

  1. Construção e robustez – Apesar do pouco uso, é notória a solidez da A7S comparativamente à A6000. É mais pesada e um pouco maior e as objectivas são comparativamente maiores também, mas mesmo assim muito mais leve e pequena que uma 5D ou D750 por exemplo.
  1. Outros pormenores – O visor da A7S é maior e tem mais resolução; Esta máquina também permite um controle das definições vídeo muito maior com possibilidade de escolha de várias curvas gama (incluindo o S-LOG que ainda não tive oportunidade de experimentar), modos de cor, controle dos pretos, etc; Permite controlar manualmente o som, quer proveniente do micro embutido, quer proveniente de um micro externo; Possibilidade de gravação 4K em gravador externo.

Da minha pouca experiência com a A7S posso dizer que vem tocar nos pontos certos relativamente ao que pretendia. Não tem estabilização integrada e tem aquele problema dos 50p em FF, mas como em tudo, não existem máquinas perfeitas e esta também não o é naturalmente.

Algumas imagens com a Sony 50mm f1.4 acoplada ao LA-EA4 que por sinal funciona muito bem, focagem rápida e precisa.

ISOs 10000 a 102400 (12mp):

Várias fotos:

 

 

Advertisements

One thought on “Sony A7s vs Sony A6000

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s